Consultoria

Veja como eu posso te ajudar:

Meu objetivo é levar mais informações sobre a disfagia e principalmente sobre a adaptação da alimentação para quem tem ou cuida de quem tem disfagia, através de consultoria (presencial ou online) e também através das minhas Oficinas de Culinária.

consultoria individual

A Consultoria em Culinária Adaptada é a forma mais personalizada que eu posso te ajudar. Individualizada de acordo com as necessidades do paciente e as dificuldades de quem faz a comida. Nela realizo as orientações em relação às consistências, variedade de pratos, opções de lanches e de como fazer todos os alimentos separados no prato.

Pode ser realizada para o profissional (fono, nutri) ou para o paciente, familiar ou cuidador. Presencial ou Online.

consultoria para instituições

Da mesma forma que a consultoria individual, também realizo a consultoria para instituições como hospitais, clínicas, ILPI´s. São trabalhadas as dificuldades específicas da instituição e realizado treinamento da equipe em relação às consistências e técnicas de preparo, variação de pratos, etc., de maneira personalizada para a instituição.

Pode ser feita presencial ou online

OFICINAS DE CULINÁRIA ADAPTADA

Realizo as Oficinas de Culinária Adaptada com o intuito de poder orientar a respeito da Dieta para Disfagia, principalmente a dieta pastosa (que apresenta muito desafios), de uma forma prática, dinâmica, onde é possível ver e aprender sobre as diferentes consistências, além de receber informações sobre como oferecer uma alimentação prazerosa ao paciente disfágico.

Elas acontecem em grupos, organizados para profissionais da saúde, fonoaudiólogos, para familiares/cuidadores ou instituições, na sua cidade ou, atualmente, de forma ONLINE. Estas oficinas acontecem algumas vezes ao ano e a abertura das inscrições fica publicada na página “Oficinas” deste site.


Muito obrigada pela oportunidade e por mostrar o valor do respeito aos sabores, mesmo que a dieta necessite de adaptações. Assim, podemos manter o prazer da alimentação e garantir que de uma forma ou de outra, os pacientes poderão sentir o sabor dos alimentos que mais gostam.

Ana, fonoaudióloga, aluna da Oficina